A Lei do Funil

Larga para alguns (poucos), estreita para todos os outros!

Aqui se fala, umas vezes a sério outras a brincar, de coisas que nos irritam, alegram, entristecem ou, muito simplesmente, nos enfadam.

2009-08-31

A extinção das lâmpadas incandescentes

lampada1 (66K)A partir de 1 de Setembro de 2009, já não se pode comprar lâmpadas incandescentes de 100 ou mais Watts. Em Setembro de 2010, desaparecerão do mercado as de mais de 75 Watts e um ano depois serão retiradas as de 60. A eliminação total dar-se-á até 2012.

A medida, adoptada em toda a União Europeia, visa banir esta classe de iluminação em três anos.

Esta é uma medida que, se tem óbvias justificações no que respeita ao desperdício de energia, peca, como tantas outras, por algum fundamentalismo.

Parecer-me-ia natural agravar o preço das lâmpadas incandescentes com uma taxa que as tornasse menos atractivas (eventualmente puxando o respectivo preço para os níveis de preços das lâmpadas fluorescentes compactas também conhecidas por lâmpadas "económicas").

Mas excluí-las do mercado numa altura em que o preço das lâmpadas "económicas" ainda é tão elevado e em que a duração anunciada de 6000 a 10000 horas de funcionamento se revela tantas vezes incorrecta? Eu já perdi a conta das lâmpadas "económicas" que deixaram de funcionar ao fim de um ou dois meses de funcionamento. E pelo que vou ouvindo de outras pessoas essa (má) experiência não é só minha.
lamp_fluo_e14 (41K)
Acresce ainda que as lâmpadas fluorescentes compactas que aparecem no mercado com preços mais baixos emitem, via de regra, uma luz branca horrorosa que produz a sensação de estarmos numa casa mortuária. Experimentem pôr uma lâmpada dessas numa sala e logo verão como toda a gente parece, subitamente, ter uma cor adoentada...



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!