A Lei do Funil

Larga para alguns (poucos), estreita para todos os outros!

Aqui se fala, umas vezes a sério outras a brincar, de coisas que nos irritam, alegram, entristecem ou, muito simplesmente, nos enfadam.

2008-05-24

D. João II e o povoamento de Portugal

D. João II, o Principe Perfeito, é um caso único na história da monarquia portuguesa. Determinado e lúcido, como poucos, mas, sobretudo, férreo na decisão, foi o Homem da sua época e no caso aqui referido mostrou, uma vez mais, a sua visão de estadista...

Trancoso_perfil (4K)
SENTENÇA PROFERIDA NO PROCESSO
CONTRA O PRIOR DE TRANCOSO
(1487)
(Autos arquivados na Torre do Tombo, Lisboa, armário 5, maço 7)

Trancoso_map (7K)"Padre Francisco Costa, prior de Trancoso, Portugal, de idade de sessenta e dois anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos dos cavalos, esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça e mãos em diferentes distritos, pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido:

  • com vinte e nove afilhadas e tendo delas noventa e sete filhas e trinta e sete filhos;
  • de cinco irmãs teve dezoito filhas;
  • de nove comadres trinta e oito filhos e dezoito filhas;
  • de sete amas teve vinte e nove filhos e cinco filhas;
  • de duas escravas teve vinte e um filhos e sete filhas;
  • dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas,
  • da própria mãe teve dois filhos.

  • Total: duzentos e setenta e cinco, sendo cento e quarenta e oito do sexo feminino e cento e vinte e sete do sexo masculino, tendo concebido em cinqüenta e quatro mulheres".

    "El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou pôr em liberdade aos dezessete dias do mês de Março de 1487, com o fundamento de ajudar a povoar aquela região da Beira Alta, tão despovoada ao tempo e guardar no Real Arquivo esta sentença, devassa e mais papéis que formaram o processo".

    Pormenor curioso: A casa onde viveu o padre Francisco Costa é agora o restaurante típico "O MUSEU" junto à igreja matriz de Santa Maria de Guimarães.

    Etiquetas: ,



    2 Comments:

    Blogger Kaotica said...

    Passados cinco séculos poucos portugueses devem existir que não sejam descendentes de Francisco Costa...

    domingo mai 25, 04:10:00 da tarde  
    Anonymous Anónimo said...

    O interior de Portugal está, de novo, a desertificar-se. A situação já é tão grave que é caso para dizer ao Francisco Costa "volta que estás perdoado"...

    domingo mai 25, 04:15:00 da tarde  

    Enviar um comentário

    Links to this post:

    Criar uma hiperligação

    << Home

    Web Pages referring to this page
    Link to this page and get a link back!