A Lei do Funil

Larga para alguns (poucos), estreita para todos os outros!

Aqui se fala, umas vezes a sério outras a brincar, de coisas que nos irritam, alegram, entristecem ou, muito simplesmente, nos enfadam.

2013-03-30

O burro canta o seu lamento, os políticos governam-se...

(no Brasil ou Portugal é o mesmo)
Honestidade foi-se embora / E a vergonha no Congresso já não mora / Esperança no Brasil, só piora / Porque sei que a falsidade lá vigora

O deputado já começa aproveitando / Mete a mão, vai desviando E não pára de roubar / E o dinheiro do hospital / Vai pra boiada, / P'ra amante e o novo carro / Que o Juninho vai comprar

Moralidade foi-se embora / E a maldade no Congresso é lá que mora / E é por isso que o nosso só se explora / Porque sei que a pilantragem lá vigora

O deputado fala errado / Ri à toa, se fingindo de inocente / E começa a enrolar / E o coitado que votou nessa pessoa / Lembra o voto, que vergonha / Quatro anos p'ra aturar

Seriedade, foi-se embora / O picareta virou dono, e nos devora / E o povo inteiro já percebe, a ilusão / De que a política em Brasília / É enganação

Daqui a pouco é eleição e lá vêm eles, / Com sorriso, abraço e beijo / P'ro meu voto conquistar / E eu mando à merda, não sou burro nem palerma /
Ninguém mais me passa a perna / Eu vou botar p'ra quebrar

Renovação vamos embora / Que a limpeza do Congresso, não demora/ Não sou trouxa, tô cansado / Vou à forra / Porque sei que a falsidade não vigora



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!